Em Defesa de um Certo Medo

Quando publiquei aqui no Boca no Trombone
Liberdade é uma Coisa; Barbárie é outra, http://bocanotrombone77.blig.ig.com.br/2008_06.html#post_19062956 a respeito do comportamento absurdo das pessoas no cinema, meu amigo Armando de Oliveira Neto, Médico Psiquiatra, Professor/Supervisor pela Federação Brasileira de Psicodrama, entre outras atividades,enviou comentário explicando que a causa daquilo era a falta (ausência) do medo. Escreveu ele:

(…) Desenvolvo uma hipótese que a falência das estruturas sociais, aqui e lá fora também, é creditada ao desaparecimento do MEDO: não se tem mais medo de nada, as crianças do bicho papão, do homem do saco; o religioso não é mais um temente a Deus; as leis não punem e por aí caminham minhas reflexões. Se for de seu interesse poderei detalhá-las oportunamente”

Imediatamente, respondi que era sim de meu interesse e que tinha certeza de que os leitores do Boca no Troambone ficariam contentes em poder ler abalizados comentários de competente profissional da área. Generoso, ele acaba de enviar seu artigo, cuja íntegra segue abaixo.

É longo. É ótimo!!!

Em Defesa De Um Certo Medo
por Armando de Oliveira Neto.

Esta reflexão teve origem durante atividade de orientação de acompanhantes (pais, avós, tios, etc.) de crianças internadas em hospital pediátrico de grande porte, na capital de São Paulo.
Uma das mais recorrentes queixas devia-se ao comportamento de crianças e adolescentes que eram apresentadas como malcriados, agressivos, desrespeitadores e/ou outras queixas similares.
Durante o levantamento de dados clínicos, salientava-se uma postura parental comum a todos eles: a falta do exercício de um certo pátrio poder. (grifo do Boca no Trombone)
Como conseqüência, as crianças não incorporavam noções como limites, disciplina, ordem ou respeito, tendo, como ponto comum, a não articulação interna do significado da palavra NÃO.
Os conflitos de relacionamento surgiam como resultado direto desta bipolaridade: de um lado as crianças que querem e de outro os pais que não deixam e, pelos relatos apresentados, havia vitória, com indiscutível vantagem, para as primeiras.
Ao se perguntar “o que há de errado nesta situação?”, originaram reflexões que são apresentadas a seguir e que caminha sobre a questão do MEDO.

Durante o processo de adaptação das espécies animais, um elemento organizador dos comportamentos é o medo.
Assim temos que todo comportamento de proteção evitatório da caça em relação ao predador, o chamado instinto de preservação, é originário do medo.
Até aqui, nenhuma novidade, mas o que nos interessa é a compreensão do medo enquanto organizador das vivências sociais. Desta forma, todo animal que vive em grupos, como os lobos, os leões, as hienas, os cachorros, os elefantes, as gralhas, as galinhas, etc,, desenvolve uma estratégia adaptativa que é a organização interna em termos de uma rígida hierarquia, denominando-se alfa, o indivíduo, ou casal, que domina o grupo.
Esta dominância tem vários objetivos, como por exemplo: entre os dingos e os lobos, somente o casal alfa se reproduz e desta forma garante-se que todos os esforços da matilha são dirigidos ao sucesso da sobrevivência dos filhotes. Já entre os elefantes, a matriarca organiza as marchas em busca de alimento e água, pelas savanas e florestas, apoiada pela excelente memória dos nichos e poços. As galinhas de maior posição hierárquica, as “bicadoras”, mais fortes e lutadoras, tem o direito de dormir nos galhos superiores das árvores, o que lhes facilita a sobrevivência em caso de ataque de raposas, cobras ou outros predadores.
Compete ao alfa a escolha da presa a ser perseguida, como acontece com os lobos, e toda a alcatéia o segue sem titubeios: seria uma grande confusão se cada um atacasse várias presas em potencial, provavelmente resultando em fracasso com risco para a própria sobrevivência.
O elemento que sustenta esta estrutura social é o medo: todos os integrantes do bando têm medo, imposto pela força e luta – às vezes a custa da própria vida – do indivíduo alfa e se algum integrante tentar arrebatar esta posição, terá que ser pela luta, pois afinal aquele não estará disposto a perder a liderança e a melhor oportunidade de reproduzir seu material genético de graça.
Pensando nossos antepassados, desde os tempos de Lucy, também nos organizamos com a mesma finalidade: sobrevivência da espécie. (Grifo do Boca)
Embora a disponibilidade sexual das fêmeas naqueles grupos primeiros – fato só observado também nos bonomos – pudesse afastar a tese da replicação genética individual, dando origem a cooperação, poder-se-ia atribuir ao homem alfa a organização em termos de defesa de território, conquista de outros, escolha da caça-alvo, etc.
E novamente aparece o medo-organizador!
Com o aparecimento da cultura, este medo foi moldurado pelo conceito de respeito . Assim passou-se a respeitar o alfa que, depois da noção de divindade, era personificado pelos sacerdotes, representantes diretos dos deuses na terra.
O passo seguinte foi a criação da figura dos reis, sempre apoiado, convenientemente, pelos sacerdotes, com os quais muitas vezes disputavam o poder terreno.
E assim caminhou a humanidade: o povo obedecia por respeito/medo aos Nabucodonosores, Darios, Alexandres e Césares, trabalhando na construção das pirâmides, seguindo seus líderes pelo deserto, combatendo nas Cruzadas, morrendo pelos reis, papas, barões e condes, Napoleões, Czares, Hitleres, Ozamas e aí por diante.
Na religião, dizia-se que o indivíduo era temente a Deus. Cultivava-se a obediência, geralmente quase cega, provada pelos rituais de iniciação, consolidadas pelas Ordens Religiosas de Cavalaria, aos livros sagrados, que eram considerados intocáveis e inquestionáveis.
O senhor feudal era servido com a própria vida, tanto pelo camponês como pelo samurai.
Repetia-se, de várias formas, o cerimonial ritualístico de confirmação do respeito/medo: as cerimônias religiosas, as pompas palacianas, os desfiles militares, etc..

“Freud, Woodstock, Quartier Latin e Yuri Gagarin”

Freud elaborou o conceito do medo da castração, no Complexo de Édipo, como forma de sustentação de uma certa dinâmica familiar e que teria um caráter universal.
Mas algo não deu certo: a partir de certo momento, como conseqüência direta das Grandes Guerras e a transformação da economia, de raiz agro-pecuária em industrial, com a ascensão do capitalismo e do “jeito americano de vida”, com a cultuação do prazer, na chamada cultura hedonista, sucumbe o respeito/medo, enterrado pelos dólares, hoje euros, drogas, sexo e rock’n roll.
Surge uma dicotomia cultural nítida: a americana e a européia, que pode muito bem ser vislumbrada nos movimentos dos anos 60′: o festival de Woodstock e a explosão do Quartier Latin.
Uma lembrança: Yuri Gagarin, o astronauta russo, quando chegou lá na órbita terrestre, disse em alto e bom tom, para que todos pudessem ouvir, que não via nenhum Deus por lá, embora a frase mais conhecida tivesse sido sobre a cor azul do planeta.
Pronto: naquele dia e hora morria Deus !!!
Uma nova ordem social surgia: a economia, o capital, certamente para a grande decepção daquele astronauta, se hoje fosse vivo.
O respeito cedeu lugar aos anseios de se adquirir o vil metal e ao prazer, inconteste então, que com ele se poderia comprar. O álcool, as drogas ilegais, e as legais também (os antidepressivos, mas este é um capítulo à parte) passaram a ser a ritualística da nova ordem.
Com isso, foi demolida a edificação dos valores da ordem social pautada pelo respeito/medo e em seu lugar surge uma cultura do prazer a qualquer custo.
Lembrando Althusser, os aparelhos ideológicos da manutenção destes novos elementos são:
1. A Família (a criadora): com a “perda” do exercício do pátrio poder, objeto inicial deste singelo escrito, redundando na não identidade do ser-pai e/ou ser-mãe, e o poder que desta situação emana.
2. A Escola (a formadora): com a ruína do sistema educacional público e, de certa maneira o privado também, tendo sido os mestres destituídos de qualquer expressão de poder e despojados do respeito/medo , podendo ser facilmente constatado no contato com professores quer de periferia (pelo medo das represálias à integridade física), quanto de nobres bairros (pela perda do emprego com os salários pagos pelos ricos papais).
3. A Igreja (a mantenedora): aqui podendo ser englobado o Estado, com a notória falência de seus ditames morais ou legais, junto ao cotidiano do cidadão, a tão evidente ausência do Estado em nosso país, desde Brasília até nossas fronteiras distantes.

Por não ser objeto original deste escrito, os dois últimos itens não serão aqui abordados, embora possam ser enfocados da mesma maneira, e assim passemos ao primeiro.

Voltando aos anos 50′: a Pediatria passa a “ressuscitar” as idéias de Freud e Benjamim Spock, acompanhado da versão tupiniquim, edita o livro Meu Filho, Meu Tesouro, com a versão própria do trauma primário. Lembro-me de um episódio pitoresco e exemplificador: com um grupo de colegas da Faculdade, nos anos 60′, fomos almoçar na casa de um professor, psicólogo e analista didata da Sociedade de Psicanálise, hoje estrela freqüente do Fantástico, e que foi indagado o que o teria motivado a nada fazer em relação ao seu filho que passou sorvete de sobremesa por toda sua cabeça, tendo o facultativo respondido que era para não o traumatizar!!! É a bobagem atingido o intestino da Igreja (denominação carinhosa daquela Sociedade).
Pediatras, psicólogos, psiquiatras, pedagogos, educadores, advogados, juízes, conselheiros tutelares passam a levantar esta bandeira, de forma a abolir o medo, e conseqüente respeito, dos processos educacionais. Questionam-se as cantigas e contos infantis, suspendem-se os castigos, substituindo-se pelo não-prêmio.
Logicamente aqui não se trata de maus tratos ou violência às crianças, lembrando os anúncios no Metro de Londres, nos anos 70′, pedindo aos pais que não quebrem, literalmente, seus filhos, com radiografias de fraturas de crianças (algumas chegaram a morrer). Assistimos horrorizados, na atualidade, os acontecimentos da menina Isabella, lembrando das muitas outras crianças que não são noticiadas pelos meios de comunicação. Espero que o leitor perceba que não é sobre isso que aqui trato.
Depois deste passeio pela História, voltemos ao ponto original: a perda do respeito/medo pelas novas gerações de crianças e todas as implicações que daí se originam: não se teme Deus (não há inferno com que se preocupar), Estado (de cada cem crimes cometidos em nosso país somente uma prisão se efetiva), políticos corruptos (nossos eleitores continuam votando neles), etc., lembrando cenas de um filme dos anos 60/70′ – Pequenos Assassinatos.
No âmbito de nossas crianças, não há mais medo do bicho papão, do homem do saco, da mula sem cabeça, e tantas outras figuras da nossa mitologia caipira. Mas também não se temem mais as notas de comportamento escolar, que reprovavam e hoje nem existe mais, nem das noções de pecado, falcatruas ou mesmo crime, tão enaltecidas, não pelas novelas, mas pelas notícias reais do nosso cotidiano.
Nos processos de psicoterapia destes casos tenho assinalado os exageros de uma maternagem, que se revela como nefasta aos filhos, bem expressa pelo dito popular “avós ricos, pais nobres, filhos pobres”.
O que tenho prescrito aos aflitos pais é a Defesa De Um Certo Medo, aqui entendida como base do respeito, envolvendo mudanças de paradigmas dos princípios que norteiam o pátrio poder.
Tecnicamente esta abordagem psicológica respalda-se nos ensinamentos de René Spitz, quanto à gênese do SIM/NÃO, sendo que os detalhes são específicos para cada caso.
Mas às vezes percebo-me como aquele velho rabino que há mais de 90 anos rezava em frente ao Muro, pedindo paz e, indagado pelo repórter como se sentia, respondeu que se sentia falando com um muro…
******************************
Conclusão do Boca no Trombone

Com seu conhecimento científico sofisticado, Armando dá a mesma receita indicada por mim no referido artigo a respeito da barbárie nas salas de cinema. Transcrevo a minha “receita”:

Curioso que numa época em que seguranças imensos fardados de ternos pretos circulam por todo lugar o tempo todo, nas salas de cinema não exista um único funcionário para reprimir e até mesmo expulsar aqueles que incomodam. Se for complicado explicar para o segurança o que incomoda, basta fazer que ele assista àquele filminho de proibições que já existe e dar autoridade para ele expulsar da sala quem estiver desobedecendo o que diz o filminho.

Enquanto meu método não é implantado, ir ao cinema e querer ter ambiente minimamente propício para desfrutar do filme, passa a ser pretensão tão grande quanto querer que a vedete sai da tela e venha se sentar na poltrona ao lado, com direito a um champagne no seu apartamento em seguida!!!

***********
Armando de Oliveira Neto
Médico Psiquiatra
Aposentado do Serviço de Psiquiatria e Psicologia Médica
Do Hospital do Servidor Público Estadual
Médico Assistente do Hospital Infantil Cândido Fontoura
Professor/Supervisor pela Federação Brasileira de Psicodrama.

1 comentário

  1. Pauleira, muito bom o texto. Pode-se acrescentar que ao lado da ausência do medo há também uma pressão para o amadurecimento precoce das crianças, que as tornam “responsáveis” pelas bobagens que cometem acobertadas pelos pais – talvez um subproduto dessa citada cultura destraumatizante.
    Que tempos, esses.
    Abração, tudo de bom!
    Zé V

  2. ANTES EU GASTAR SEIS REAIS DO QUE MORRER NA DUVIDA… NÃO ACHAM? POR FAVOR, LEIA TUDO ATÉ AO FIM; NÃO jogue FORA A SORTE AGORA QUE ELA LHE BATEU À PORTA. LEIA COM ATENÇÃO, MEDITE ACREDITE E DECIDA ADERIR A SORTE SÓ NOS BATE Á PORTA UMA VEZ Esse negócio está funcionando pra mim !!!! ANTES EU GASTAR SEIS REAIS DO QUE MORRER NA DUVIDA… NÃO ACHAM? Desculpe essa invasão no fórum, pessoal, mais é que eu preciso tentar se não vou morrer na duvida, se esse negocio aqui funciona ou não… Eu já recebi vários desses e-mail’s… vou tentar…tenho certeza de que 6 reais não vão me fazer mais pobre… Afinal, assim como eu, quem já não gastou mais que isso jogando na MegaSena , Lotomania , Loteca , Federal , Bicho ,Caça Níqueis , etc… etc… e nunca ganhou nada …! Se você também quiser tentar, poderá superar esta crise financeira que atinge à todos, como eu … basta seguir corretamente os passos abaixo : __________________ Olá… pessoal, a seguir está todo o relato de um programa que está mudando a vida de muita gente através da Internet… o programa é honesto, constitucionalmente legal e que se seguido corretamente, irá te fazer mudar de vida rapidamente. A seguir segue o texto de como o programa funciona, esse texto não foi escrito por mim ,(mas se Deus quiser , futuramente eu terei a minha história) , veja com calma e depois julgue se vale a pena ou não. Veja o relato de uma pessoa que acreditou no programa: Meu nome é Sérgio e sou um pequeno empresário. Em Junho de 2004, recebi pelo correio eletrônico uma informação inusitada. É claro, ela veio espontaneamente. Simplesmente pegaram meu nome/e-mail em algum cadastro de mala direta ou de algum provedor. Graças a Deus por isto! Depois de ter lido a informação, mal pude acreditar no que meus olhos tinham visto. Diante de mim estava uma estupenda maneira de resolver todos os meus problemas. Eu não teria que investir quase nada, e mais, sem me endividar novamente. Pensei: Por que não? “Pior do que eu estava não poderia ficar”. Segui as instruções correta e minuciosamente. Enviei, inicialmente, 250 e-mails, e o dinheiro começou a chegar! . Vagarosamente no início, mas após algumas semanas eu estava recebendo mais do que poderia imaginar um dia. Passados três meses, mais ou menos, o dinheiro parou de chegar. Como tinha feito um registro preciso do dinheiro recebido, fiquei estarrecido. O final totalizava R$ 111.972,00 (Cento e Onze mil, Novecentos e Setenta e Dois Reais) Fantástico!!! Paguei todas as minhas dívidas, comprei um carro novo, uma bela casa e enviei de forma intercalada (quatro vezes de 250) mais 1.000 Cartas/E-Mails.Em quatro meses, aproximadamente, recebi R$ 247.888,00 (Duzentos e Quarenta e Sete Mil Oitocentos e Oitenta e Oito Reais). Leia atentamente, isso pode mudar sua vida para sempre. Lembre-se: este programa não funciona, se não for colocado em prática de forma correta e como indicado nas instruções.Esta é uma grande oportunidade, com pouquíssimo custo ou risco. DEPENDE SÓ DE VOCÊ!!! Por favor, siga estas diretrizes EXATAMENTE como descritas e você poderá ganhar muito dinheiro num espaço de 15 a 30 dias. Este programa permanece próspero por causa da HONESTIDADE, FIDELIDADE e INTEGRIDADE dos participantes.Aqui estão os 3 passos fáceis para o Sucesso: _____________________________ PRIMEIRO PASSO – Deposite R$ 1,00 (UM REAL) na conta de cada um dos seis participantes abaixo;

    1- Sérgio Castro (Banco Caixa Econômica Federal) Agencia 0614 Conta Poupança 00135473-6 Variação1 2- Leandro Santana de Souza (Banco Bradesco) Agencia 3253-0 Conta Corrente 0006210-3 Variaçao 1. 3- kartegeane fernandes morais (caixa economica federal) Agencia 0031 Conta Poupança 610608-1 . 4- luzia brizeno brasil (Banco caixa econômica federal) Agencia 0751 Conta Poupança 61045-9 5- Fabio Tossi Machado (banco bradesco )agencia 0325 dig 5 conta corrente 0511394 dig 6
    6- Simone Elena do Nascimento (banco do Brasil) Agência 0551-7 conta corrente 22378-6
    LEMBRE-SE: Seu “Único Investimento” são apenas “R$ 6,00” (SEIS REAIS) é um valor muito pequeno para a “GRANDE POSSIBILIDADE” de “Você GANHAR muito DINHEIRO!!!” _______________________________ SEGUNDO PASSO – Agora tire (Elimine) o nome do 1º participante da lista e eleve uma posição acima, O 2º vai para o primeiro da lista, o terceiro vai para o 2º e assim sucessivamente, e coloque SEU NOME , SEU BANCO, sua AGENCIA e CONTA na 6a. posição da lista. (Se quiser,abra uma poupança só para este fim) Dicas: Procure facilitar a vida de quem vai dar continuidade á lista, colocando a conta de um banco POPULAR como estes da relação. Altere somente o número da posição, pois há casos de números de contas copiadas erradas. __________________________________ TERCEIRO PASSO- Mude o que você achar melhor, mas tente manter a sua mensagem o mais parecido possível com essa. Agora, mande seu texto modificado (ou esse meu mesmo, não esquecendo de mudar a ordem dos nomes e acrescentar o seu) para pelo menos 200 fóruns ou newsgroups diferentes (A UOL diz em sua homepage que existem mais de 20,000 newsgroups, informe-se lá na parte de fórum se você não souber)(Você pode usar também os fóruns da Google, Bol, Ubbi, Hotmail, Terra etc…) ou mande emails para seus amigos, divulgue em uma homepage, divulgue no orkut, escreva MUITAS CARTAS….Tudo que você necessita é 200, mas lembre-se, quanto MAIS você mandar, MAIS DINHEIRO você ganhará!! ____________________________________ IMPORTANTE: Você não adquirirá muito a menos que você poste (envie) como louco!!!! SIGA tudo corretamente para funcionar! ________________________________________ NÃO PARE DE LER ESTE ARTIGO, NO FINAL VOCÊ É QUEM DECIDE. PARA COPIAR ESTA MENSAGEM: Minimize o Explorer.Abra o Word e clique novo documento (em branco).Minimize.Volte para esta mensagem.Selecione o texto (Ctrl + T) (TB pode clicar com o botão esquerdo do mouse sobre o texto até ficar tudo em negrito.Segure clicado e desça até o fim do texto) e após selecionar, copiar o texto (Ctrl + C). Maximize o Word (Clique no Word) para colar o texto (Ctrl + V).SALVE este arquivo. Faça os depósitos nas respectivas contas (HUM REAL EM CADA !!! ) e depois altere a lista conforme já descrito acima! ________________________________________ Cuidado para não alterar a lista sem ter feito os depósitos para não prejudicar o primeiro da lista !!! Para colocar o texto deste arquivo no FORUM e NEWGROUPS é só copiar (Ctrl + C) e colar (Ctrl + V) na mensagem a ser enviada para os FORUM e NEWGROUPS. (Simples e Fácil né!!!). Lembre-se que este programa funciona sempre, quando você precisar de dinheiro, você pode usar ele novamente. A BASE DESTE PROGRAMA: Compromisso, Responsabilidade, Honestidade, Integridade e Rapidez, estes são os fundamentos principais para “Nosso Sucesso”. ______________________________________ Agora você pode se perguntar de onde é que saí o dinheiro que receberei!!! Pois bem, entenda o seguinte: Milhares e milhares de pessoas estão plugadas diariamente na Internet e receberão direta e indiretamente esta mesma proposta. Elas desejarão como você ganhar esta dinheirama toda. Atenderão aos requisitos e depositarão os R$6,00. Este sistema de cooperativismo acumulativo lucra com os novos integrantes que aceitam participar do esquema. Após ter enviado os R$6,00 você manteve aqueles que começaram antes de você em lucratividade e passa a fazer parte do ciclo. É algo que se baseia na inteligência, bom senso e honestidade. Nossos integrantes possuem contato na WEB via IP e todas coordenadas relativas a esse programa de cooperativismo acumulativo são lançadas num gerenciador fidedigno de credibilidade. Aqueles que não cumprem com sua parcela de R$6,00 são exclusos dos procedimentos posteriores. ________________________________________ Olhe isto deste modo: Se você for HONESTO, o programa sempre continuará e o dinheiro que tantos outros já receberam virá também para você, devido à sua contribuição de R$6.00. *NOTA: Seu nome subirá na lista a cada remessa de forma que quando seu nome alcançar o “1º LUGAR NA RELAÇÃO” você já terá recebido milhares de reais em DINHEIRO VIVO!!! Lembre-se que você só investiu R$6.00. (R$1.00 para cada uma das seis pessoas listadas acima). LEMBRE-SE, QUANTO MAIS MENSAGENS VOCÊ ENVIAR AOS NEWSGROUPS DIFERENTES, MAIS DINHEIRO VOCÊ GANHARÁ. SEJA HONESTO E REPASSE, QUE OS DEMAIS TE SEGUIRÃO! Você começará a receber dinheiro dentro de dias! Agora o PORQUÊ de você receber esse dinheiro: Vou explicar numericamente agora, preste atenção: CLARO, AGORA VOU EXPLICAR COMO VC VAI GANHAR TANTO DINHEIRO, E EU SEI QUE VC VAI ENTENDER; ________________________________________ __ VAMOS CALCULAR: Vamos dizer que das 200 mensagens que eu enviei eu receba só 5 respostas (um exemplo muito ruim e baixo, quase impossível). Então receberei R$5,00 com meu nome na 6ª posição da lista. Agora, cada uma das 5 pessoas que há pouco me enviaram R$1.00 enviam mais 200 mensagens para outros lugares diferentes, cada uma com o meu nome agora na 5ª posição da lista, 5 pessoas multiplicado por 5 é igual a 25 pessoas, vezes R$ 1,00 é igual a R$25.00 de ganho. Agora, cada uma dessas 25 pessoas envia mais 200 mensagens para outros lugares diferentes, com meu nome na posição 4ª posição da lista. E, vamos supor, que novamente somente 5 indivíduos respondam para cada um dos 25 remetentes, totalizará 125 pessoas e eu receberei então mais R$125.00! Agora, essas 125 pessoas postam mais 200 mensagens para outros lugares diferentes, com meu nome na 3ª posição da lista. E, vamos supor, que novamente somente 5 indivíduos respondam, totalizará 625 pessoas e eu ganharei mais R$625.00! OK! Agora aqui é a parte divertida, cada dessas 625 pessoas postam mais 200 mensagens para outros lugares diferentes, com meu nome na posição 2ª posição da lista. E, cada um obtém somente 5 retornos. Teremos um total de 3.125 retornos de R$ 1,00. Isso me rende mais R$ 3,125.00!!!

    Finalmente, essas 3.125 pessoas também postem mais 200 mensagens para outros lugares diferentes, com meu nome na 1ª posição da lista. E, se ainda apenas 5 pessoas retornem teremos um total de 15.625 pessoas, que me dará um ganho de R$15,625,00! ________________________________________ _ Inacreditável, com o pequeno Investimento de “Apenas R$ 6,00” eu ganhei a bagatela de R$ 19.530,00. O mais incrível ainda, com apenas o retorno de 2,5% (5 retornos por cada das 200 mensagens enviadas) que eu e meus parceiros mandamos. _________________________- PORTANTO ESTA É A OPORTUNIDADE DE MUDAR SUA VIDA! DEPOSITE AGORA E ENVIE SUAS MENSAGENS NOS FORUNS E NEWSGROUPS DIFERENTES, QUANTO MAIS, MELHOR!!! E FELIZ VIDA NOVA!!! SE VOCÊ RECEBER MAIS DINHEIRO DO QUE NECESSITA, FAÇA UMA CARIDADE AJUDANDO ALGUÉM QUE REALMENTE PRECISA.AFINAL, NEM TODOS TEM A CHANCE QUE VOCÊ ESTÁ TENDO AGORA! O MUNDO SERIA BEM MELHOR SE AS PESSOAS PUDESSEM CONTAR UMAS COM AS OUTRAS E NÃO COM O SISTEMA FALIDO DE GOVERNO DO NOSSO PAÍS. FAÇA A DIFERENÇA, QUE ALEM DE AJUDAR VOCÊ PODE SER BENEFICIADO TAMBEM. O SISTEMA FUNCIONA! SÓ DEPENDE DE VOCÊ CONTINUAR. CORAGEM! Tenham FÉ !!!!!! Obs: Milhares de pessoas em toda parte do mundo participam dessa cooperativa, participe você também Esta mensagem é enviada com a complacência da nova legislação sobre correio eletrônico, Seção 301, Parágrafo (a) (2) (c) Decreto S. 1618, Título Terceiro aprovado pelo “105 Congresso Base das Normativas Internacionais sobre o SPAM”. Este E-mail não poderá ser considerado SPAM. Um grande abraço, S.E.N

  3. Não sou versado nem em psiquiatria nem psicólogo, mas, para mim, ficou “na cara”, que o respeito que dizem ter desaparecido com falta do tal “medo”, era intimamente ligado à repressão, seja ela como for ou tenha sido. O respeito que existia o era por causa do “medo”, e sumido um o outro foi junto. O desrespeito a tudo e a todos, atualmente, é decorrência da certeza de impunidade, cujos exemplos vem exatamente de onde deveria ser o espelho da sociedade. Inexistindo isso quem reprimirá se não há mais “medo” de nada nem o respeito que esse medo gerava” ? Ocorre que a supressão do “medo” e consequentemente do respeito, é consequência direta (ou indireta), da falta do ensinamento do respeito por amor ao semelhante, e, a tudo que permeia a vida da sociedade . O que se vê, hoje, é uma “enxurrada” de projetos, bem intencionados, mas que parecem dar em nada, leis não acatadas, que não saem do papel. Tudo porque não é ensinado a se amar o semelhante, nem todo o sistema que sustenta a vida na terra. A única lei que “pegou”, no geral, é aquela que afirma; “Leve vantagem em tudo!” Na atualidade estamos vendo, e sentindo, todas as complicações que isso está gerando .E quanto mais disperso o gado, mais ele ocupa espaço e mais difícil será controlá-lo. Não deve mesmo existir “medo” nem respeito derivado dele, porque é mentiroso e sim respeito por AMOR, sem o quê resultará o caos incontrolável.

  4. A Educação é a que trazemos do berço. Não espere nada diferente.
    Um dia desses li em um adesivo colado no vidro traseiro de um veículo a seguinte advertência: “minha educação depende da tua”!
    Fiquei a imaginar qual seria o conceito de educação para quem pensa dessa forma.
    Ora, se nossa educação dependesse dos outros, certamente seria tão instável quanto a quantidade de pessoas com as quais nos relacionamos.
    Ademais, se assim fosse, não formaríamos jamais o nosso caráter. Seríamos apenas o resultado do comportamento de terceiros. Refletiríamos como se fôssemos um espelho.
    A educação é arte, formadora de caracteres, e por conseguinte, o conjunto de hábitos adquiridos. O verdadeiro caráter é forjado na luta, na luta por dominar as más tendências, por não revidar uma ofensa, por retribuir o mal com o bem.
    Um amigo tinha o costume de dizer: “bateu, levou!” Um dia perguntei se ele admirava os mal-educados que tanto criticava. Imediatamente ele se posicionou em contrário.
    – É claro que eu não aprovo pessoas mal-educadas. Então questionei outra vez:
    – Se não os admira, porque você os imita?
    Ele ficou um tanto confuso, pensou um pouco e respondeu:
    – É, de fato deveríamos imitar somente o que achamos bonito.
    Dessa forma, a nossa educação não deve jamais depender da educação dos outros, menos ainda da falta de educação dos outros.
    Não nos espelhemos nos que não são modelos nem de si mesmos. Construamos o nosso caráter com os exemplos nobres.
    O sândalo, por ser uma árvore nobre, deixa suave fragrância impregnada no machado que lhe dilacera as fibras.
    Assim, nós também podemos dar exemplos dignos de serem imitados. O medo é coisa de repressor.
    P.S. Você se esqueceu de comentar dos freqüentadores de salas de cinema que colocam os pés entre as poltronas da frente. Isso também eu acho feio e tenho visto pessoas se comportando assim. Também isso devia ser incluído no seu método de educar pela força, pela imposição, pelo medo. Repressão nunca mais.
    Paulo, só o amor educa. Toda pessoa amada é bem educada. Pense nisso. Elizabeth.

  5. Tá explicado então. O que falta mesmo é porrada no quengo. Tenho dó dos familiares do Armando de Oliveira Neto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s