Futebol/Esportes

Camiseta do Garotinho no Shopping não Era do Palmeiras. Era da Fiat!!!

Saindo do Shopping Bourbon, na Rua Turiassu, ao lado do Palmeiras, garotinho de uns cinco anos,  com camiseta verde, característica do Time.

Ínfimo emblema no Peito apenas com o P de  Palmeiras.

Nas costas, em letras grandes FIAT.  Junto ao n. 10 da camiseta, havia um nome.  Supunha ser do jogador titular. Aproximei-me para poder ler com certeza.  Não, que jogador, que nada,  era o nome da Revendedora FIAT.

Se o garoto tiver ganho a camisa da Fiat, ou do revendedor, perfeito, nada contra.

Agora o time, ou mesmo a pirataria, fabricar  camiseta que esconde  o emblema do clube é inconcebível.

Na Europa, alguns times usam uniformes  com a marca dos Patrocinadores apenas nos Treinos.  Na Camiseta de jogo, oficial do time, não há o menor símbolo/logotipo, seja o que for, que viole, ainda que de forma muito sutil, o sagrado que existe no uniforme de cada clube.*

E olha que na Europa os patrocínios são pra valer.  Entretanto, mais pra valer ainda é a Tradição

++++++++++++++

* “o sagrado que existe no uniforme de cada clube” parece coisa dos cronistas velhos de esporte com quem trabalhei quando comecei no jornalismo.  Essa construção é horrível.  Uma hora conto sobre esses caras. É divertido!!!

 

Anúncios

Kaká e Robinho – Exatamente como eu Queria!!!

Bem,  minha torcida deu certo em relação à volta de Robinho e Kaká, parece que quase exatamente como eu queria.  Robinho e Kaká jogaram bem, o Corinthians venceu o Santos por 1 x 0.  Quanto ao São Paulo, que ganhou do Vitória por 3 a 1,  outro jogador, por quem tenho simpatia, Alexandre Pato, jogou muito, segundo  leio portal da Internet.

Ouvi na CBN ou Band News, provavelmente CBN, entrevista com Kaká após o Jogo.

O cara é mesmo um príncipe, como já escrevi.  O texto é meio longo e o episódio com o Kaká está na 2. Metade, ou até na terceira parte.   Quem gosta do Kaká, vai gostar.  Aliás, deve ser difícil alguém que não queira um sujeito como o Kaká para sobrinho, genro, irmão, filho, amigo.   Mais Kaká, clique aqui.

Armando Marques Já Deve Estar Tomando sua Cervejinha Com o Amigo Denner

Contar  histórias curiosas e até engraçadas envolvendo pessoas que acabaram de falecer é frequente aqui no Trombone.  É minha forma de homenageá-las.

Morreu hoje Armando Marques, juiz de futebol, famoso por seu rigor em relação ao jogo e também aos seus trejeitos delicados.

Primeiro o tal erro que mudou a história do Campeonato Paulista de 73, que você já ouviu hoje no noticiário.  Entretanto, tem caso muito mais divertido.

Cometeu erros históricos, e até primários, como todo mundo. Numa decisão por pênaltis, no Final do Campeonato Paulista de Futebol de 1973, entre Santos e Portuguesa, o Santos vencia por 2×0. Ele deu por encerrada as cobranças e o título para o Santos. Acontece que restavam dois pênaltis ainda a serem batidos e a Portuguesa, teoricamente, poderia empatar. Por conta desse erro, o título foi dividido entre os dois clubes.

Mas ele era considerado o melhor árbitro enquanto esteve em atividade. Era enérgico com todo mundo e impunha muito respeito e disciplina. Outra característica sua, como já foi dito,  eram os gestos excessivamente delicados, se me entendem.

Lá vai a historinha divertida:

Amigo do aristocrata e grande costureiro Denner, que morava nas imediações do estádio do Pacaembu, Armando, sempre após apitar jogo ali, ia à casa dele para uma cerveja.

Em um desses jogos, provavelmente após algum erro acompanhado dos famigerados trejeitos, as arquibancadas gritam sem parar:

– BICHA, BICHA, BICHA!!!!

O mordomo do amigo vira-se para o patrão e diz:

– Seu Dener, acho melhor eu já colocar a cervejinha do seu Armando no gelo!!!

 

Boas cervejas e bons papos por toda a eternidade para vocês!!!

 

 

Festa de Encerramento Menos Pífia e Argentina Campeã

Torço para a Argentina, como já ficou claro.  Entretanto, torço mesmo para que a Festa de Encerramento da Copa do Mundo não repita aquele fiasco ininteligível da Abertura.

Já resisti a coisas ruins na vida,  Alemã Campeã (não é ruim, mas torço contra) e  novo espetáculo pífio de encerramento, caso aconteçam, vão se somar às minhas adversidades de até agora.

Que Di Stéfano guie os pés de seus Conterrâneos e ainda que  coreógrafos e diretores de teatro/musicais  de todos os tempos, inclusive da antiguidade, não permitam que aquele horror da abertura não afronte os padrões estéticos e a inteligência  da humanidade mais uma vez!!!

Copa do Mundo Permanente, não Seria a Glória???

O melhor da Festa É, de fato,  esperar por ela.  Entretanto, o mais que melhor da Festa, o Excelente da Festa, seria se ela nunca acabasse.  Imagine dois ou três Copas do Mundo por ano, todos os anos!!!

Roberto Carlos, na canção  Música Suave,  que ele deve estar dançando com uma verdadeira paixão,  expressa o desejo de que a música não termine jamais.

Pedacinho de dois versos:

“Me abrace mais forte, não se importe com os outros casais

Que bom se essa música não terminasse jamais.”

Privar-se de ouvir a música inteira é masoquismo.

Clique e deslumbre-se com música e Interpretação Maravilhosa do Rei

Infelizmente Músicas Terminam, encerram-se grandes Bailes e as Finais de Copas do Mundo têm apitos Finais.