Política/Políticos

Viúvas e Orfãs do Aécio!!! É engraçado e Verdadeiro.

Acho que tô decaindo.

Essa semana, aqui no Trombone, uns posts, escrito por mim pro Trombone, mas com jeitão de Facebook.

Agora, colo link de um vídeo/animação que retrata com perfeição as  viúvas (os)  ou orfãs (os) do Aécio, ou da derrota do Aécio, que, aliás, recebi pelo Facebook.   Quer ver e se divertir,

 

Anúncios

Critério para Assistir ou não ao Roda Viva

Mesmo nos Tempos do Matinas Susuki, meu colega  no Colégio Equipe e meu contemporâneo  na Eca – Escola de Comunicações e Artes, da USP, depois Mário Sérgio Conti, meu colega de classe na Faculdade desde o primeiro dia de curso, tenho critério muito prático para assistir ou não ao Roda Viva.

Se é alguém do mundo do Esporte, Cultura  e diversos outros setores da Sociedade, assisto.  Se é político, burocratas em geral,  faço outra coisa ou tasco em outro canal.  Hoje tem Jabor.  Hoje tem Roda Viva em Casa.

Foram os próprios Políticos que se encarregaram de criar essa adversidade da população contra si próprios.  Quiser ler sobre política/políticos aqui no Trombone, clique

Todo Mundo é Contra. Eu Sou a Favor

Poeta Daniel Minchoni me define assim:

– Paulinho das Frases, cru, polêmico e indigesto.

Gostei e ainda  acrescentei predicado:  sucinto, cru, polêmico e indigesto.

Assim, lá vou eu, talvez sem síntese, tampouco indigestão,  mas com  polêmica e crueza.

Para contrariar, acho que todo mundo,  sou a favor:

  1. Do Voto Obrigatório
  2. Do Horário Político Gratuito nas TVs e Rádios.
  3. Da Proibição de Showmícios
  4. Da Proibição de cartazes fixados em muros e postes e demais equipamentos urbanos (pontos de ônibus, orelhões)

 

Voto obrigatório:

Ora, se o voto não for obrigatório, a grande maioria não comparece às urnas.  Votam aqueles que têm interesses específicos, muitas vezes, interesses escusos.  Menos gente votando, menos representativos serão os eleitos e mais fácil fica pessoas do mal colocarem lá seus representantes;  logicamente, políticos do mal ao quadrado ou ao cubo.

A longo prazo, claro, o ideal é que o voto seja facultativo.  Vota quem quer, nas eleições que quiser.

 

Horário Político:

É a oportunidade que o eleitor tem de travar um primeiro contato com os políticos e começar a fazer sua seleção.  E ainda, muito certa a proibição de grandes efeitos especiais nas  Propagandas e no Horário Político.   Sem contar que os canais abertos são concessões do governo.  Assim, mais do que justo que eles prestem esse serviço de Utilidade Pública.  Concordando ou não com o teor das propaganda, efetivamente se trata de Serviço de Utilidade Pública.

Proibição de Showmícios:

Coincidentemente, participei, como jornalista,  da Campanha do Governador Montoro, quando começaram   comícios intercalados com show, na época coisa inocente.  Nunca menosprezando a capacidade de quem quer que seja, menos ainda do eleitor humilde, tenho a impressão de que o político que lhe oferecer show do/de artista(s) querido(s) contará com o voto dos mais ingênuos.  Isso não é certo.  Logo, é mais do que certa a proibição de Showmícios.

 

Cartazes em Cavaletes:

Toda propaganda que possa ser removida sem grandes custos deve ser permitida. Tentado sempre não ocupar  as calçadas inteiras.  Já colar cartazes, pichar muros estão  proibidos e ninguém desobedece.  Certamente a multa é muito salgada e tem mesmo que ser salgada.  Que continuem  Proibidas Pichações e colar cartazes até o final dos tempos.

É isso que penso sobre eleições.

Já sobre o Congresso… Mais pra frente posto aqui, pela décima vez,  meu texto Recreio Sem Fim –  sobre o “mau comportamento” de  Deputados e Senadores…  Reitero, falo  apenas sobre  mau comportamento, como se diz para crianças…

Candidatos, Lembrem-se do Sapo Barbudo que o Brizola Engoliu

Parece que os principais candidatos a Presidente já estão se pegando.  Não entendo coisa alguma de política, mas lembro-me bem que Brizola chamou o Lula de Sapo Barbudo  em  eleição que ambos disputaram para  Presidente.  Pois bem, segundo turno, Brizola não pagou “placê” * e acabou apoiando  Lula.

Assim, é mais prudente que os candidatos de agora  se contenham, embora a plateia (agora sem acento,inferno) queira ver o circo pegar fogo.

Sobre  Lula x Brizola, frase minha a partir de outra de domínio público:

“Política é a arte de engolir sapos”, com cara de quem está saboreando lagosta.

Talvez na cabeça/paladar  de Brizola, Lula tenha feito a barba, escanhoado bem o rosto,  tornando-se  quitute gostoso tal qual Lagosta.

Lição complicada essa com sapos, barbas, lagosta, mas,  convém que os candidatos aprendendam  direitinho, porque chamada oral, digo, segundo turno tá logo ali…

++++++++++++++++++++

* pagar placê – termo de corrida de cavalos – é  chegar  entre os dois primeiros e paga uma graninha ao apostador.

Debate, Tapas e Beijos e Zapeadas pelo Debate.

Logo mais, 22,05hs,  Debate dos Candidatos a Presidente, na TV Bandeirantes; 22:37 hs, Tapas e Beijos, na Globo.

Lá vai óbvio –

Até a hora de Tapas e Beijos, assisto ao Debate, “passando a limpo” anotações que fiz para um texto aqui no Boca; em seguida, mudo para Globo, intervalo do seriado, dou sapeada/zapeada no/pelo Debate.  Depois que Fernanda Torres, Andréa Beltrão e Cia “partirem”.  Aí, vejo o Debate.

Avisei que era óbvio. E ainda, êta textinho com jeitão de Facebook!!!  De qualquer maneira, aqui é mais cômodo para ler e também para escrever!!!

“A Favor dos Seres Vivos”!!! Precisa Avisar para Eles Também!!!

Agora, no Horário Político, candidato Penna, do PV,  diz que é a favor de todos os seres vivos.

Eu também.

Mas precisa que os cachorros e, principalmente, seus donos sejam iguais ao Penna e, entre todos os seres vivos, respeitem os cidadãos, poupando-os de latidos/ganidos intermitentes e   de lhes cheirar as canelas pelas calçadas.  Também seria legal que não cagassem e mijassem na rua.  Não sou de usar esses termos.   Mas a rusticidade do fato pede isso.

Para Comemorar o Horário Político, Dois Microcontos

Como digo sempre, não tenho saudades da Ditadura, mas a política…

Para marcar o inicio do Horário Político, lá vão  microcontos de menos até 140 dígitos, de André Luis Gabriel, de Caieiras,  vencedor de concurso de Microcontos do Salão de Humor da  Piracicaba, e do amigo Fernando Vasqs.  O do Vasqs é especificamente a respeito do   Horário Político (ambos já postados aqui algumas vezes).

Título: “ In Memoriam”

“O político morreu, virou estátua. Agora são os pombos a prestar-lhe justas homenagens”.

Meu amigo Vasqs, o bam-bam-bam dos micro textos, participou com esse continho, absolutamente imagético.

Título: “Latidos”

“A Velhinha vê novela, o cachorro late no quintal. Intervalo, propaganda política. A velhinha grita:
– Cala a boca, cachorro!”

Bons Horários Políticos para Todos!!!