Burrice

Sadismo, Burrice ou Tudo Junto e Misturado???

Na calçada em frente à Escola de Inglês na Faria Lima, proximidades do Shopping Iguatemi, bandinha tocando para chamar atenção e, pior,  dois  sujeitos com paupérrima fantasia da Guarda Real do  Palácio de Buckingham derretendo sob o sol do meio dia.  Detalhe, os pobres diabos escaldados são obrigados a bater continência para quem entra e para quem sai da Escola.

Escola de Inglês  imitando  a Guarda do Palácio da Rainha da Inglaterra, por se tratar de escola de Inglês, não é caso sério de Complexo de Vira-lata, mas botar os rapazes derretendo dentro daquelas ridículas fantasias, certamente é   soma de sadismo com  a natureza limitou a inteligência, mas não limitou a burrice.

Anúncios

Burrice + Complexo de Vira-Lata

Adesivo em carro anteontem na região da PUC:

– Simplifhy your life.

Curioso, o vidro nigérrimo,   o carro do tamanho de um bonde,  a coisa escrita em Inglês e o PCVL (portador(a) do complexo de Vira-Lata) ainda acha que simplifica a vida…

É impossível parar de repetir: a natureza limitou a inteligência, mas não limitou a burrice.

Quiser ler mais sobre o Complexo de Vira-Lata, clique

É o Padre Quem Ensina. Ele Está Certo; Nós Estamos Salvos!!!

O amigo Junior Bataglini me manda piada excelente.

Divirtam-se

Um peregrino, a caminho de Santiago, vindo da Lituânia, pernoita na casa de uma viúva deslumbrante.
No meio da noite, a viúva o procura, toda nua!

Ele, com medo de pecar, foge e vai confessar-se

O padre lhe diz:

– Volte para casa e coma 5 kg de CAPIM.

– Sr. Padre, eu não sou um cavalo! – diz o Peregrino.
– Mas é burro!  Primeiro deveria ter comido a viúva
e depois vir confessar!  Entendeu?

+++++++

Estão vendo como se deve fazer??? É o próprio padre que ensina.  E quem somos nós para discordar do padre???

Na UTI Tenho que Me Transformar em Lavoisier

Meu pai na UTI e eu ouvindo batatadas.  Sorte é que na cozinha e nas palavras/frases sou meio Lavoiseir:  não perco nada, crio um pouco e transformo absurdos em piadas (frases) e diversas comidas de dias anteriores  em comidas melhores ainda.

Ouça o que me enfiaram tímpano a dentro, na UTI,  outro dia:

– Eles deixam essas luzes bem fortes, fica todo mundo conversando para os doentes se sentirem com se estivessem  vivos.

Eu expliquei o óbvio:

– Mas eles estão vivos!!!

Acho que a pessoa, mesmo depois da minha sofisticada explicação,   nem percebeu a asneira que  sapecou;  sem contar que  havia  matado meu pai por conta própria.

Mas sou Lavoiser ou, tal qual a Natureza para Lavoisier,  fiz frase para esse momento solene:

Lá vai:

Cuidado ao tentar fazer alguma figura de linguagem para não pintar triste figura de si próprio.

Dá para se lembrar do Ari Barroso transmitindo futebol pela rádio.  O jogador perna de pau tentava inventar e o Ari  lascava:

– Jogar pra frente já é difícil e esse  cara vai dar de trivela…

É o caso tipico dessa pessoa, mal sabe o bê-a-bá do português corrente  e já quer alçar vôos de Guimarães Rosa.

A esse respeito, pelo menos mais uma frase boa minha.  Aliás, essa frase,  apesar de não ser muito místico, acho que fiz assim:  eu estava quieto, pensando, apareceu o  Nélson Rodrigues,  e disse a frase no meu ouvido e ainda me instruiu como proceder:

– Vai Paulinho das Frases,  chuta e diz que é sua.

Lá vai a minha frase (quiçá do Nélson Rodrigues) que define bem o caso dessa pessoa  minha conhecida:

– A burrice dos burros fica estatelada quando eles querem ser inteligentes!!!

Há uma de domínio público que se aplica bem ao caso:

– A natureza limitou a inteligência, mas não limitou a burrice!!!

A pessoa autora da batatada vai ficar se achando: afinal, são muitas frases e concepções a seu respeito.  Será que ela merece???