Complexo de Vira-lata

Complexo de Vira-Lata, Agora Até em Sânscrito!!!

No Horti-Fruti de Higienópolis/Santa Cecília, são vendidas  sacolas de Plástico com bonitas ilustrações de Frutas, Legumes e de uma figura mítica feminina em Posição de Yoga.

Lado esquerdo, desenho,  da fruta/legume;  lado direito, o Complexo de Vira-lata Estatelado

 

Cenoura                                                                        Farm fresh Cariotes – Next Right, 1 Mile

Pêssegos                                                                       Fresh Peaches –   1 Mile Ahead

 

Na sacola Yoga/Yogui,  nenhuma  palavra em Português.  Havia Palavras em Inglês e outras em Sânscrito.  Acho que às vezes tentavam formar frases bilíngues, já que havia umas palavras estranhas e um verbo e/ou  substantivo em Inglês.

Misturar idiomas já é esquisito e, muitíssimo provavelmente, as grafias tanto em inglês como em Sânscrito não deviam estar corretas.

História perfeita, já contada aqui, que ilustra não só o complexo de vira-lata, como o péssimo inglês e francês de fachada do brasileiro.

No restaurante, o cliente pede o cardápio em Português.  Pernóstico, o maître informa que não há cardápios em português.  O Cardápio, todo escrito em francês, era de couro e as páginas em pergaminho.  O cliente não tem dúvida.  Tira a caneta do bolso do paletó e começa a rabiscar o cardápio, corrigindo diversas palavras grafadas de forma incorreta.  Devolve para o maître estupefato, levanta-se, vai-se embora, mas antes determina:

– Se não há cardápio em Português, pelo menos escrevam em francês decente!!!

++++++++++++++++++++

Outro dia foi o Complexo de Vira-lata se expressando em “Pseudo Latim”. Agora, em Sânscrito.  Quem sabe, logo mais os Portadores Compulsivos  do Complexo de Vira-Lata não estejam falando/escrevendo em “Paraguaio”.  Para Complexo de Vira-lata em Latim, Clique –

Para Complexo de Vira-lata em Geral, clique –

Em tempo, Complexo de Vira-lata é o sentimento de inferioridade do Brasileiro em relação a Estados Unidos e Europa. “Tradução”/definição  livre minha  do termo de Nélson Rodrigues.

Anúncios

Finger Food é Mesmo de Fo…!!!

Por email, recebo “convite”  para festa.  Na verdade, convite pelo qual se paga.  Até aí, sem qualquer problema.

Problema é o Complexo de Vira-lata Estatelado.  Veja os tópicos ressaltados no convite.

Poct Party – Título

  • DJs Convidados
  • Finger Food
  • Open Bar

Não seria mais agradável redação da coluna da direita???

Pocty Party                                                     Festa Ligeira/Despretensiosa


  • DJsConvidados                                   Música de “Fita”/ LPs/Cds –  A cargo de  Profissionais
  • Finger Food                                        Comidas que dispensam talheres – Comidas Ligeiras
  • Open Bar                                             Refrigerantes, Água, Sucos e Bebidas Alcoólicas                                                                                                                                       à Vontade.

Talvez falar/escrever em português seja vergonhoso.

Lembrando,  Complexo de Vira-lata é o sentimento de inferioridade do Brasileiro em relação a Estados Unidos e Europa, (“tradução”/definição  livre minha  do termo de Nélson Rodrigues).

Quiser ler mais sobre Complexo de Vira-Lata,  clique . Como você vai ver, a coisa é grave. Até grandes artistas brasileiros são acometidos por essa praga.

Quanto menos eu puder empregar esses  terminhos babacas em inglês, mais feliz eu fico.

Lógico que não vou dizer Balípodo em lugar de futebol.  Mas finger food é mesmo de foder!!!

Complexo de Vira-Lata, em Latim, Parece que é a Nova Tendência.

Pelo Jeito, os portadores de  Complexo de Vira-Lata, não satisfeitos de  se manifestar em inglês macarrônico, agora também lançam mão de um pseudo Latim.  Adivinha como se chama Academia de Ginástica na Av. São João, quase esquina com Duque de Caxias, Centro de S. Paulo: Corpus Malhadus.

Se quiser ler sobre a tontice do termo malhar no sentido de fazer exercício, clique.  Observe que estou bem acompanhado.

Complexo de Vira-Lata, em Latim, parece que é uma tendência.  Outro exemplo, clique

Complexo de Vira-lata é o sentimento de inferioridade do Brasileiro em relação a Estados Unidos e Europa, “tradução”/definição  livre minha  do termo de Nélson Rodrigues.  Quiser ver diversos exemplos, clique (obs. o primeiro que vai aparecer é o que se manifesta em Latim)

 

Complexo de Vira-Lata – Agora, Até em “Latim”

Caçador de demonstrações do Complexo de Vira-lata*, no cruzamento da Rua Minerva com Homem de Mello, Perdizes, fui logo lendo na Placa do Bar ESPETINHO´S. E assim, com esse apóstrofo ´s, que os comerciantes, acometidos pelo tal Complexo de Vira-lata, acham que dão toque do sofisitcação aos seus estabelecimentos.

Entretanto 1 , eu me preciptei.  Está escrito em bom português  ESPETINHOS.  Exatamente assim.

Entretanto 2, O Complexo de vira-lata estava estatelado.  Já que acima dos espetinhos em português, lia-se o nome do bar:

OLIVO

ESPETU´S Bar

Dessa vez, o Complexo de Vira-lata foi fundo.  Não bastasse o apóstrofo s, um quê de LATIM/ROMANO no nome do Buteco!!!

Quer ler mais sobre o Complexo de Vira-lata???  Clique aqui.  Tem pra todo gosto, em qualquer setor que se pense, até intelectual atacado pela coisa

* Em tempo, Complexo de Vira-lata é o sentimento de inferioridade do Brasileiro em relação a Estados Unidos e Europa, “tradução”/definição  livre minha  do termo de Nélson Rodrigues

Show de Abertura da Copa Provou Para Todo o Planeta: A Natureza Limitou a Inteligência Mas não Limitou a Burrice

Assisti ao jogo e à abertura da Copa com um grupo de cerca de 10,12 amigos da Faculdade, após deliciosa feijoada.  Assim, fiquei com a sensação de que não entendera coisa alguma do que havia sido a cerimônia  por conta de conversas paralelas do grupo e até mesmo pela natural sonolência pós feijoada e cerca de três/quatro meias cervejas (cerveja, cerveja, não skin, skol…)

Antes de começar a escrever, passei os olhos pelo  texto da Folha de Hoje sobre o mesmo tema.  A opinião é quase idêntica à minha. Ou seja, não é que eu não tenha entendido, a cerimônia foi mesmo   um nada absoluto.    Chamar artista Belga para dirigir a coisa foi no mínimo mais uma manifestação do nosso inequívoco Complexo de Vira-lata.

Ora,  teríamos feito muito mais bonito se a opção tivesse sido coisa simples:  um belo show com Jorge Benjor, Gilberto Gil,  Caetano Veloso, a própria Cláudia Leite e Ivete Sangalo. Bem, há uma infinidade de artistas/cantores/músicos que poderiam ter se apresentado: Moraes Moreira, Alceu Valença, Antônio Nóbrega – para citar apenas parte dessa infinidade.

Amigo meu dizia que mulher era algo tão complicado que deveria vir junto com manual de instrução.

Pois bem, o show de ontem também era algo tão absurdo que nem bula, tratados poderiam explicar o que foi aquilo, o que tentou dizer .  A única certeza é de que não disse coisa alguma, não divertiu ninguém e o Brasil perdeu oportunidade de mostrar para Bilhões de Pessoas seus artistas verdadeiramente representativos.

Escalar Jennifer Lopes e deixar no Banco, digo botar pra escanteio, todos os nossos  fabulosos artistas é de uma Imbecilidade e Complexo de Vira-lata que não têm Tamanho.

Começamos muito mal, perdemos oportunidade que talvez se repita daqui a 60 anos, quando chegar novamente nossa vez de promovermos  a terceira Copa do Mundo no Brazil, digo Brasil!!!

Complexo de Vira-Lata, Excelente Vídeo e Diversos Textos Sobre o Fenômeno

Complexo de Vira-Lata é, há bom tempo,  dos temas mais abordados aqui no Trombone.  Com a Copa, a memória de 50,   a expressão, definitivamente, entrou na moda.

Excelente vídeo, com trechos da famosa crônica de Nélson Rodrigues, e depoimentos de diversas personalidades dão conta de explicar teoricamente a coisa.

Vale a pena assistir ao vídeo inteiro e também é oportuno ler os diversos posts aqui no Trombone  com escrachados exemplos de Complexo de Vira-latas.  Aliás, a bem da verdade, em hipótese alguma ele se restringe a uma determinada classe.  Talvez seja de interesse das elites, que todos sejam acometidos pelo dito cujo.  Em tempo, Complexo de Vira-lata é o sentimento que acomete o brasileiro que enaltece o que vem de Estados Unidos e Europa e despreza o que é do nosso país. (explicação minha do que disse Nélson Rodrigues).

Vale a pena assistir ao Vídeo inteiro e ir lendo os textos aqui no Trombone que mostram como ele está presente para todos os lados.

Na verdade, é uma pena que isso aconteça, porque o Brasil é uma maravilha. Caso não fosse, a definição de Tom Jobim não seria lembrada com tanta frequência.  Alias, de certa forma, sem falsa modéstia, tenho a impressão de que eu contribui bastante para que essa frase ficasse famosa.  Nos anos 90, regularmente mandava frases minhas, de amigos e de gente famosa que lia em entrevistas e depoimentos para o Roberto Duailibi, que publicava livros de frases com regularidade.  Depois que mandei a frase em questão e  que saiu no livro do Duailibi, todo mundo passou a repetir.  Bem, talvez seja pretensão minha, desde que alguém prove que antes de ser publicada no livro do Duailibi ela já era muito  repetida.  Já escrevi demais, lá vai a frase:  Viver no exterior é bom, mas é uma merda; viver no Brasil é uma merda, mas é bom.

E nessa Copa,  por mais que as coisas não saiam de forma perfeita, o Brasil vai mostrar seu esplendor ao Mundo, no carinho, na generosidade e simpatia, na gastronomia,  nos espetaculares pontos turísticos.  Aliás, toda hora a gente sabe de  estrangeiros que passam viver aqui, alguns marginalizados em seus países, mas muitos  por opção própria.  Repetindo, viver no Brasil é muito bom, apesar de tudo!!!

Ganhar ou não Ganhar a Copa, é outra coisa!!!  Aliás, o mágico Felipão e   esse bando de craques talentosos e simpáticos já conquistaram todo o País.  Suponho falar pela  maioria.  Aliás2,  tenho certeza de que se houver protestos, no fundo, no fundo, esses que aproveitam o momento para se manifestar  também torcem pelo Hexa.  Lembrando sempre que Futebol não é sinônimo de alienação.  Intelectual que eu e duas colegas de faculdade entrevistamos em freelancer para o Caderno de Esporte da  Folha de S. Paulo, em meados da década de 70,  provou que entre aqueles que gostavam de futebol, o partido de oposição era o preferido, quando havia apenas Arena e MDB.

Suponho que se você não gosta da Presidente, tampouco do PT, nada vai adiantar torcer contra.  Que venha o Hexa e mais, que venha o Hexa com Futebol Bonito!!!

Voltando ao Complexo de Vira-Lata:

1) Link para o vídeo com Depoimentos de Personalidades a Respeito do Complexo de Vira-lata.   Clique aqui

2) Textos aqui do Boca a respeito do Fenômemo “viralatismo” em um monte de setores da realidade brasileira. Clique aqui

Curiosamente, a última postagem minha foi exatamente sobre o mesmo assunto.

 

Presidente Dilma, O Brasileiro Tem, e em Profusão, Complexo de Vira-lata

Gosto da Presidente Dilma, mas sou obrigado a discordar  frontalmente.  Em resposta às críticas do jogador Ronaldo quanto ao estágio em que se encontram as obras para a Copa,  ela disse que o Brasil não tem “complexo de vira-lata”.  Sinceramente, eu acredito que ela, presidente Dilma, não tenha Complexo de Vira-lata.   Talvez, ela, eu e mais  um punhado não tenhamos sido acometidos pelo tal complexo.

Mas o viralatismo tá solto por aí em todos os setores e atinge todos os tipos de brasileiro; do mais humilde, ao mais bilionário; do mais sem instrução,  aos intelectuais e artistas que participam de campanhas institucionais com slogan em inglês.

Basta  clicar aqui e ler;  você  verá que não exagero, são dezenas de exemplos.

Antes de ler, entretanto, é bom saber que  Complexo de Vira-lata é o sentimento de inferioridade do Brasileiro em relação a Estados Unidos e Europa, “tradução”/definição  livre minha  do termo de Nélson Rodrigues

Agora abra o link, leia e me diga se não estou certo.