Consumir droga não é crime

Descriminalização das Drogas ou Compro Rádio Roubado – Por Armando de Oliveira Neto*

Mais uma vez, o sério Armando lança mão de ironia para discutir assunto sério.  Provando que aqui é um espaço democrático e aberto de debates, não concordo com as considerações  e a opinião do amigo.

Eu sou a favor da descriminalização das Drogas.

Leia o texto do Armando.

Agradeço profundamente aos nossos representantes na Comissão de juristas que estudam reforma no Código Penal, pelo trabalho magnífico de tornar o uso de drogas não mais um ato criminoso, pois será de grande valia para minha proposta de compra de rádio roubado, mas acho que vale também para televisões, jóias, relógios e, quem sabe, até carros, aviões, iates, etc., sem que tenha que prestar contas para com a justiça.
Explicando:
1.    O uso de drogas é fundamentalmente o motor do sistema de tráfico, que envolve desde os produtores, os beneficiadores, os transportadores, os distribuidores, com a rede estendida de corrupção em todos os níveis do Estado.
2.    A descriminalização separa os consumidores de todo o resto: crime é produzir, beneficiar, transportar e distribuir… consumir não!!!
3.    Ora, é só aplicar o mesmo princípio para a proposta que apresento: crime é roubar, assaltar, matar, esconder, receptar e distribuir… comprar tudo isso, não!!!
4.    Assim acho que poderei comprar, sempre a um preço módico, qualquer produto oriundo de atividade criminal que serei DESCRIMINALIZADO… ou não???
P.S.: juristas e justiça grafados em minúsculas, mesmo.

+++++++++++++

Como se vê, é assunto muito polêmico.  Quem quiser se manifestar, pode usar o trombone.

++++++++++++++

*Armando de Oliveira Neto
Médico Psiquiatra
Aposentado do Serviço de Psiquiatria e Psicologia Médica
Do Hospital do Servidor Público Estadual
Médico Assistente do Hospital Infantil Cândido Fontoura
Professor/Supervisor pela Federação Brasileira de Psicodrama

Anúncios