Nando Távora

Piabas e Ordinárias

Adoro piadas – bem contadas -,  gosto de gente do bem – a imensíssima maioria-.

Assim, vou roubar  quase tudo do verso do amigo Nando Távora,  sambista do Caiubi.

Lá vai o verso:

Piaba* na ponta da linha é uma alegria só

Piada mal contada é coisa de dar dó

*peixe que luta muito quando é fisgado

Lá vai o meu plágio.

Gente do/(de) bem é felicidade só

Gente ordinária devia tá tudo no xilindró

Como disse, a imensíssima maioria é de gente fina, mas eu conheço pessoas ordinárias, sobretudo uma,  que bota ordinarice  nisso…

+++++++++++++++

Quer piadas bem contadas (escritas)????  Clique aqui

Não vou dizer que é melhor que piadas, mas é diferente, conheça músicas de  Nando Távora.  Quem não  se lembrar de Adoniran ganha um doce. Clique aqui.  A da Piaba, propriamente dita, não está no Youtube, mas garanto que você vai gostar de todas.

Anúncios

Piadas Oportunas. Politicamente Correta??? Não tenho idéia!!!

Para não perder o hábito, piadinhas.  Uma sempre contada aqui em dias de chuva.  Bom, porque  você também pode contar para seus amigos nessa véspera de feriadão; feriadão, que promete ser, chuvoso.  Assim, não faltará oportunidade.

Lembre-se ao contar:

  • não enfeite,
  • não enrole.
  • Seja direto.

Como diz verso de  samba do meu amigo Nando Távora.

“Piaba na ponta da linha é uma alegria só.  Piada  mal contada é coisa de dar dó”!!!

Verdade irrefutável!!!

Lá vai a piada.

Chuvinha fina, ininterrupta.  Sujeito muito formal, de terno, chapéu e bengala, diz para  uma mulher que passava:

– Chuva cacete…

Taxativa, ela responde:

– Chupo, sim senhor!!!

Como diz a garotada de hoje, simples assim.

++++++

A segunda acabei de ter gancho para contar em num armarinho.

Uma mulher de cor (é assim que se fala para não arranjar encrenca???) estava sendo atendida antes de mim e perguntou  se o tecido não desbotava nem na cândida.  Simpático e honesto, o dono do armarinho informou que nada resistia à cândida.  Deixei que ela saísse da loja e mandei a piadinha para o comerciante.   Lá vai; agora, para você também rir.

A mulher era preta, preta, preta.  O marido, era preto, preto, preto, com o pinto branco.

Pergunta:

– Qual era o nome da mulher???

Resposta:

–  Cândida!!!

+++++++++++++

Não tenho idéia se é ou não politicamente incorreta, mas é muito boa!!!

A música do Nando Távora da Piaba, propriamente dita, não encontrei, mas se quiser ouvir grandes sambas do Nando, muitos homenageando Adoniran,  clique aqui.  Excelente músico o Nando!!!

Contar Piada

Todo mundo gosta de contar piada.  Pouca gente sabe contar piada.

Adoro criança; bebês com pouquíssimos meses nos carrinhos me seguem com os olhos o quanto podem, quase torcem o pescoço;  aliás,   adoro gente. Não gosto de bicho, bicho doméstico, principalmente cachorro.   Elefante, leão, girafa, avestruz, absolutamente me incomodam.  Já o cachorro e dono com aquelas coleiras elásticas que ocupam a calçada inteira… Sem comentários.

Voltando, adoro crianças, mas criança contando piada…   Elas esquecem,  recomeçam e quando terminam não mencionam o principal.

Muitos adultos também transformam piada em sofrimento;  quando terminam,  o outro  ri. Ri de alívio!!!  Os caras botam  a piada na forma indireta e  é um tal de :

– Aí ele disse; então o outro falou;  daí, ele disse de novo.

Não há quem aguente.

Conheço mais de mil piadas.  E sei contar.  Mas conto uma; no máximo duas por período e, sempre, com relação aos assuntos que estão em baila.

A piada tem que ser objetiva, direta e, principalment, curta.

Comece treinando com essa aqui.

O assunto é política ou corrupção.  Pergunte:

– Sabe qual é o prato predileto  do …..???  (aí você preenche com o político que você considera o mais corrupto;   eu escutei  e conto com o nome do maior corrupto que já houve na nossa política, quiçá no mundo, mas não vou dizer aqui).

O seu amigo vai falar que não.  Responda seco:

– Ro(u)bá-lo com furtos do mar.

É isso!!!  Sem o menor floreio.

E sem esquecer detalhes. Uma vez contei piada para um parente e ele morreu de rir.   A mulher dele ficou enlouquecida:

– Eu contei essa piada para você ontem e você não achou a mínima graça.

Lá vai a piada que eu contei.

Sujeito diz ao médico:

-Doutor, eu acho que estou com amnésia.

O médico não escuta e pergunta:

– O que?

O sujeito:

– O que o que???

Segundo meu parente, a mulher contou para ele.

O sujeito foi ao médico e disse que estava com amnésia e o médico perguntou:

– O que???

Meu parente jura que a mulher parou aí.

Por essas e  outras, uma frase minha e um verso do Grande Sambista do Caiubi,  Nando Távora.  Primeiro a minha frase e o verso do Nando para fechar com chave de ouro e de forma definitiva o assunto.

“Fazer samba não é contar piada” e contar piada não é fazer romance!!!

Verso do Nando:

“Piaba na ponta da linha é uma alegria só.  Piada mal contada é coisa de dar dó”.

Nando mata a pau o assunto.

++++++++++

Essa música do Nando, especificamente, não encontrei no Youtube, mas veja/ouça outras músicas de Nando .  Ele presta algumas homenagens ao Grande Adoniran, como Barraco Apertadinho.  O cara é ótimo. É uma música melhor do que a outra.  Aliás, mais uma piadinha, para ser contada assim, rápido.

– Qual é o número que representa os Gays???

O cara vai dizer: 24.

Você responde:

– Não.  É o onze: um atrás do outro.

Seis por meia dúzia e tacada de mestre

De 06.07.07

Fim de semana aí, um caso engraçado e uma piadinha pra você contar logo mais na hora da cerveja.

Mas, ao contar a piada, lembre-se dos versos do grande Sambista Paulistano, Caiubista de Carteirinha, Nando Távora:

“Piaba na ponta da linha é uma alegria só.
Piada mal contada é coisa de dar dó.”

Primeiro o caso, já que a piada (bem contada, como você, sujeito inteligente, vai dar conta de fazer) é muito mais engraçada.

Wilsinho falando para os amigos sobre a separação dos pais dele.

– Meu pai é doido. Largou minha mãe de 68 para ficar com uma de 66!!!!!!!!!!!!!!!!

A piada:

Sujeito milionário de 75 anos aparece casado com uma mulher espetacular de 28. Os amigos, atônitos, não entendem o mistério.

O felizardo explica:

– Menti a idade. Falei pra ela que eu tenho 93!!!