Cafezinho Com Gabriel

A propósito da morte do escritor colombiano Gabriel Garcia Marquez,  vou postar novamente episódio interessante.

Lá vai:

John era um garotão espanhol cabeludo, desses típicos cidadãos do mundo. Parece que o pai lhe dera esse nome exatamente para facilitar as coisas onde quer que ele resolvesse montar – ainda que por curtíssimo espaço de tempo – acampamento.

Ele era brilhante professor de Espanhol de um caótico curso organizado pelo Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. O curso, reitero, era o caos, mas o John, reitero, era ótimo. Para se ter uma idéia, havia uma turma que pagava regularmente, havia um professor, mas não havia sala de aula. Era uma coisa itinerante. Um dos locais arranjados frequentemente estava fechado. Nessas ocasiões, nos instalávamos na casa de uma das alunas que morava na vizinhança.

O espaço mais duradouro que ocupamos devia ser em uma casa, certamente sem Habite-se

Voltando ao John. Além de competente, ele era veloz. Veloz nas transformações em sua vida. Ele contou que já havia pertencido a uma organização religiosa de ultra-extrema-direita. Representando essa organização, ele travara longo debate com D. Pedro Cassaldáliga – Bispo do Araguaia – Adepto da teologia da libertação.

Alguns anos mais tarde, já então cabeludo e com roupas meio “hiposas”, ele estava no Memorial da América Latina. Encontra-se novamente com Cassaldáliga que o saudou animadamente e congratulou-se com John pela radical mudança. A inteligência e preparo do John já haviam impressionado o religioso. Com o novo visual, John ficou ainda mais encantador.

Cassaldáliga diz que está esperando um amigo e convida John para tomar um cafezinho com eles.

O amigo que ele estava esperando e que, de fato, apareceu para o café era Gabriel García Márquez.

 

Consciência Profissional??? O Que é Isso???

Há poucas horas, na loja de chocolate , que nem estava tão cheia de fregueses, de conhecida rede, separo alguns tabletes e peço que embrulhem para presente. A vendedora:

- No momento, não estamos embrulhando para presente.

Pensei: quando será que vão embrulhar chocolate para presente???  No Feriado de Finados, no 7 de Setembro???

Frase, entre aspas é domínio público e o final é meu:

“No Brasil, a Falta de Consciência Profissional é tão grande que traficante cheira e puta goza”  e eu vi um bilheteiro raspando uma raspadinha!!!

Episódios Inusitados em Dois Dias, em Raio de Setecentos Metros

Entre ontem e hoje,  dois episódios inusitados envolvendo carros velhos/semi-abandonados  em um raio de 700 mts nas Perdizes.  Havia alguns meses,  ou poucos anos, um Voyage, em tons esverdeados,  fora transformado em canteiro de Plantas, estacionado próximo à Ministro Godoy, em frente à uma loja. Curioso e Bonito de se Ver.

O carro não está mais lá.

Morador do bairro  informou  que a Prefeitura levou o  ecológico Voyage porque os vizinhos queixavam-se de  que se tranformara  em  viveiro de ratos.   Êta, mundo complicado!!!

Menos de uma hora depois de saber do destino do canteiro sobre rodas, vejo na Turiaçu (Turiassu), próximo à Av. Sumaré,  três sujeitos que serravam um automóvel Gol Branco, ano 93 , que também estava por ali há algum tempo, embora seja proibido estacionar.  Disseram-me  que seria transformado em caminhonete.  Alguns minutos depois, a parte superior traseira já era e uma caminhonete surgia.

Dois casos bem inusitados.  A família da minha cunhada diz que os acontecimentos se dão aos pares.  Pelo jeito, é isso mesmo.

Hora do Cafezinho ou do Almoço – Mas o Estresse Não Os Deixa em Paz

Muito chato estar tomando café ou almoçando e ouvir aqueles papinhos  de jovens profissionais com colegas ou chefes passando conceitos e outras babaquices do mundocorporativo, ou até mesmo fofocas de trabalho.

Se fossem dois bilionários, um comprando a siderúrgica, ou estaleiro,  do outro,  até poderia ser interessante.  Mas as fofocas são puro estresse e acabam com o almoço e até mesmo com o simples cafezinho.

Leitoas Com Veneno de Baiacus

A natureza criou as leitoas para nos dar prazer gastronômico. Já as  leitoas  filhas da puta, de apenas duas patas/pernis, deveriam ser ignoradas; o ideal  seria que virassem pururucas nas chamas do inferno. Entretanto não poderiam ser desfrutadas como alimento, devido à alta concentração de veneno.  Elas são baiacus gigantes.