Presidentes e Ministro, os Senhores Sabem Disso???

Presidentes Dilma,  do Banco  Central e Ministro Mantega – os senhores sabiam que a Caixa Econômica Federal não recebe pagamentos de boletos (água. luz, etc)  na Boca do Caixa,   mesmo em dinheiro vivo???

Está certo  Banco Oficial do Governo  prestar DESSERVIÇO desses???  Eu diria que, além de paradoxal, é uma extrema afronta  ao cidadão/contribuinte.

Vai continuar  assim, ou alguma providência será tomada???

Complexo de Vira-Lata – Agora, Até em “Latim”

Caçador de demonstrações do Complexo de Vira-lata*, no cruzamento da Rua Minerva com Homem de Mello, Perdizes, fui logo lendo na Placa do Bar ESPETINHO´S. E assim, com esse apóstrofo ´s, que os comerciantes, acometidos pelo tal Complexo de Vira-lata, acham que dão toque do sofisitcação aos seus estabelecimentos.

Entretanto 1 , eu me preciptei.  Está escrito em bom português  ESPETINHOS.  Exatamente assim.

Entretanto 2, O Complexo de vira-lata estava estatelado.  Já que acima dos espetinhos em português, lia-se o nome do bar:

OLIVO

ESPETU´S Bar

Dessa vez, o Complexo de Vira-lata foi fundo.  Não bastasse o apóstrofo s, um quê de LATIM/ROMANO no nome do Buteco!!!

Quer ler mais sobre o Complexo de Vira-lata???  Clique aqui.  Tem pra todo gosto, em qualquer setor que se pense, até intelectual atacado pela coisa

Em tempo, Complexo de Vira-lata é o sentimento de inferioridade do Brasileiro em relação a Estados Unidos e Europa, “tradução”/definição  livre minha  do termo de Nélson Rodrigues

Geração Espontânea Existe a Partir de Farinha de Rosca

Desde meados do século 19,  cientistas não acreditam mais em geração espontânea.  Ou seja, que novos seres vivos pudessem ser gerados, surgissem,  através de corpos em decomposição.  Até então,  por exemplo, acreditavam  que “rãs, cobrar e crocodilos eram gerados a partir do lodo dos rios.”

Pois bem, há algumas três, quatro, semanas,  produzi excelente farinha de rosca com pão italiano da melhor qualidade torrado.  Fiz fabuloso bife à milanesa, mas sobrou um pouco, que guardei  dentro de um recipiente plástico hermeticamente fechado.  Ontem, ao abrir o tal recipiente,  havia uns bichinhos, nem tão minúsculos assim se movimentando.

Resultado,  tive que jogar o restinho de farinha na privada e, muito mais grave,  voltar a acreditar em geração espontânea.   No caso específico:  farinha de rosca de boa qualidade pode gerar pequenos insetos.  Se a geração espontânea de insetos produzidos a partir de farinha de rosca de boa qualidade  é tão forte a ponto de sobreviver tubulação à dentro, cabe a outro “cientista”, que não eu, estudar.

 

Dois Eus

Grande poeta,  criador, produtor, apresentador  do Menor Slam do Mundo de Poesia, Daniel Minchoni, ao me chamar para ler meus textos,   sempre diz:

- Paulinho das Frases,  Sucinto, Cru, Polêmico e Indigesto.

Definição minha, sobre mim mesmo, que repetia para ex-namorada e também digo nos saraus, após ler minhas frases e ou microcontos.

- Um metro e sessenta de puro êxtase!

Os Desinfelizes da Época do Disco de Piadas do Juca Chaves e os de Hoje!!!

Desinfeliz típico, e pior, comum  da década de 70,  era o sujeito que perguntava se você havia escutado o disco do show do Juca Chaves.  Você dizia que sim.   O cara perguntava se você se lembrava de determinada piada.  Novamente, você dizia sim.  E, acredite, o desinfeliz tinha a imensa estupidez de repetir a piada inteira; óbvio que era algo que mal lembrava a verdadeira piada do Juca.

Pois  alguns desinfelizes de hoje têm ainda o prazer de, ao mesmo tempo constranger você,  estatelarem  o complexo de inferioridade deles.

Sujeito inteligente, que vê um conhecido e percebe que esse não o reconhece,  já vai logo dizendo como se chama  ou criando uma situação, contando uma história, para falar seu próprio nome.

Já a felicidade dos desinfelizes é, depois de chamarem a pessoa pelo nome, perceberem que não foram reconhecidas/lembradas, perguntar.

-Lembra-se de mim?

O outro, constrangido, diz que sim.

E o desinfeliz, para levar às alturas o complexo de rejeição dele, fulmina:

- Então,  diz o meu nome!!!

Ele vai dormir aquela noite mais rejeitado do que no momento em que acordou ou de quando  a mãe, pela primeira vez,  atrasou o horário de mamar.